Itália

De acordo com a Organização Mundial do Turismo, a Itália é o quinto país mais visitado do mundo, atrás apenas de França, Estados Unidos, Espanha e China – e o que não falta são motivos para isso. Conhecer lugares históricos, por exemplo. Roma, sozinha, tem o Coliseu e o Fórum Imperial, testemunhas do tempo em que a atual capital italiana era a potência que dominava o mundo ocidental. É, também, onde ficam o Vaticano e diversas igrejas que exibem relíquias relacionadas à trajetória do Cristianismo, como o túmulo de São Pedro e a tábua que teria sido usada na última ceia de Jesus Cristo.

Artes? Difícil escolher o que é mais importante. Florença foi o berço do Renascimento, movimento que deu ao mundo nomes como Michelangelo, Leonardo da Vinci, Botticelli, Rafael e Ticiano – e apenas os prédios, pontes, fontes e estátuas espalhados pelas praças e jardins seriam perfeitamente capazes de substituir a visita a qualquer museu. Veneza é outro lugar com arquitetura de tirar o fôlego, mistura fascinante de estilos bizantino, gótico, romanesco e renascentista. Além disso, com canais no lugar de ruas e "vaporetti" fazendo às vezes de carros, tem um cenário que é único no mundo inteiro.

No norte do país, a moderna Milão também exibe preciosidades artísticas e culturais. Uma delas é o Duomo, magnífica catedral gótica que levou cinco séculos para ficar pronta. Outra, "A última ceia", afresco pintado por Leonardo da Vinci, guardado no refeitório de um antigo convento dominicano. Considerada a "capital mundial da moda", a cidade é o principal centro de comércio, finanças, design e mídia da Itália.

Em relação a gastronomia, é fácil se apaixonar pela comida durante o seu intercâmbio na Itália. Massas ricas em sabor, queijos, azeite, tomate e alho, a culinária italiana regional é distinta: da Toscana, no Norte, para a Sicília, no sul. Cada área da Itália carrega um mundo diferente em si. Os antigos etruscos tinham sua própria civilização quando os romanos ainda eram camponeses e quando Roma começou a se expandir, os gregos possuíam a maior parte do sul.

Visite San Gimignano enquanto estuda por lá e prove os melhores vinhos do mundo (já premiados e diretamente das vinicolas) e o melhor Gelato do mundo também se encontra em San Gimignano.
Seu intercâmbio na Itália não servirá apenas para aprender a língua, você ganhará gosto pela vida italiana, conhecendo as diferenças de suas regiões, aprendendo sobre a sua cultura diversificada e fazendo novos amigos.

 

 

 

Roma

     Capital italiana desde 1870 e centro mundial do cristianismo, Roma é uma das principais metas do turismo internacional por abrigar em seu território o estado vaticano, edifícios históricos e também um inigualável patrimônio arqueológico e artístico.

     Na verdade, não existe uma única Roma, mas uma cidade com diversas facetas: imperial, republicana, barroca, medieval, renascentista e papalina. Com mais de 2,7 milhões de habitantes, a cidade eterna coleciona monumentos imperdíveis e mundialmente famosos, como a Fontana di Trevi e o Coliseu, e outros cantinhos escondidos e charmosos que merecem ser descobertos.

     Em contínua transformação, a cidade não é mais aquela da periferia semi deserta descrita por Pasolini em Mamma Roma. Capital cosmopolita, mas de ritmo lento e trânsito caótico, a sua atual fisionomia é aquela de uma metrópole de duas almas. Uma é aquela cada vez mais multiétnica, circundada pelas obras para a construção da linha C do metrô, frequentemente bloqueada por passetas ou visitas de estado. A outra é aquela de um lugar que parou no tempo.

    A melhor época para visitar a cidade eterna é a primavera, principalmente nos meses de abril e maio, quando os dias ensolarados são mais longos e as temperaturas muito agradáveis. No verão a temperatura média é muito alta e, principalmente em agosto, muitos comerciantes fecham as próprias lojas e saem de férias, retornando à capital somente em setembro.

 

Informações Úteis

  • Moeda: Euro
  • Fuso Horário: +4h em relação à Brasília
  • Idioma: italiano (oficial), dialetos italianos

Orçamento

Milão

     Milão é uma das cidades mais famosas e visitadas da Itália. Difícil é definir Milão com apenas um adjetivo: localizada no norte italiano, mais perto de outros países (como França e Suíça) do que da capital Roma, a cidade é um recanto cosmopolita.
      Segunda maior cidade da Itália, são milhares os seus atrativos turísticos. Das passarelas de um dos eventos de moda mais famosos do mundo aos afrescos pintados por gênios dentro das igrejas, o visitante terá muito que admirar na cidade. Em Milão está a Santa Ceia de Leonardo da Vinci, o Estádio San Siro/Giuseppe Meazza, as estátuas do Duomo, os restaurantes de Navigli, o teatro Alla Scala, o Castelo Sforzesco. Um passeio por suas ruas envolve altas doses de religião, futebol, arte, gastronomia e história. Dar prioridade a um dos temas ou colocar tudo no mesmo pacote ficará a cargo do visitante.
     Será também da escolha do turista fazer a jornada de maneira luxuosa ou econômica. Milão abriga alguns dos hotéis e restaurantes mais caros da Europa, mas também oferece boas opções para quem está com o orçamento apertado.

   O transporte público é barato, há bons hotéis de baixo custo e as pizzarias oferecem pratos em conta e bem servidos. Além disso, há ofertas de cartões de desconto: ao comprá-los, o turista pode entrar em alguns museus gratuitamente e subir no metrô e nos ônibus sem pagar nada.

     Milão conta com lindos parques, sorveterias de primeira classe e baladas que rivalizam com as mais concorridas da Europa. Na cidade, desfrutar da famosa dolce vita italiana é um programa garantido.

 

Informações Úteis

  • Moeda: Euro
  • Fuso Horário: +4h em relação à Brasília
  • Idioma: italiano (oficial)

Orçamento

Florença

     Com 448 mil habitantes, é a capital da Toscana, talvez a região que mais faça jus a nossa imagem de Itália. Berço do Renascimento, Florença é sinônimo de arte e cultura; verdadeira cidade-museu, onde moraram Dante, Michelangelo e Machiavelli. Sob o domínio da família Médici, no século 15, a cidade foi um poderoso centro comercial e bancário, e por isto teve um desenvolvimento mais rápido que outras cidades italianas.
Investindo em pinturas, esculturas, arquitetura, igrejas, palácios e pontes, a cidade literalmente floresceu, tornando-se um dos maiores expoentes artísticos da humanidade, sobrevivendo aos ataques na 2ª Guerra e a uma forte enchente em 1966. A cena cultural florentina representa ainda um capítulo vivo do renascentismo italiano. O movimento artístico, que nasceu em Florença e se espalhou pelo resto da Europa entre os séculos 14 e 16, continua muito bem conservado nas igrejas, museus e galerias de arte locais.
     O coração de Florença fica entre o Duomo ao norte, o rio Arno ao sul, o Palazzo del Bargello a leste e o Palazzo Strozzi a oeste. Florença tem um centro histórico bem concentrado. O transporte pela cidade torna-se praticamente desnecessário, sendo o ideal percorrê-la a pé ou como uma boa cidade Italiana, você pode conhece-la pedalando. A comida da Toscana é simples e muito boa. Típico em Florença é o azeite de oliva e feijão branco.
     Os amantes das artes vão se deliciar por lá. Não faltam boas galerias e lojas com pinturas, esculturas, mosaicos e peças de artesanato e antiguidade. O conhecido mercado de rua San Lorenzo, na praça homônima, vende de tudo um pouco e a preços acessíveis. Já as grandes grifes da moda italiana e internacional encontram-se ao longo das vias comerciais Tornabuoni e Vigna Nuova. Muitas dessas lojas ocupam até palácios antigos.

 

Informações Úteis

  • Idioma: Italiano
  • Moeda: Euro
  • Fuso Horário: Mais 4 horas em Relação à Brasília

Orçamento

Salerno

     O Principado de Salerno foi um Estado do Mezzogiorno italiano, com capital na cidade portuária de Salerno e formado com a divisão do Principado de Benevento depois de uma década de guerra civil, em 851 d.C. Ocupava a parte dos domínios lombardos conhecida como Lombardia Menor1. Em 1077, perdeu sua independência durante a conquista normanda da Itália Meridional.
Na sua origem, devia lealdade teórica ao imperador do Sacro Império, porém durante sua história foi praticamente independente, e durante breves períodos foi incorporado como vassalo ao Império Bizantino.

 

Informações Úteis

  • Moeda: Euro
  • Fuso Horário: +4h em relação à Brasília

Orçamento

Depoimentos:

Promoções

A JUMP Intercâmbios sempre tem novidades para os seus clientes terem a melhor experiência no exterior!

Se você tem interesse de estudar no exterior e ainda não sabe qual o seu destino, entre em contato conosco que lhe ajudaremos a encontrar a melhor opção!